Publicidade

Frederico Oliveira a.k.a. Freddy Locks, nasceu no bairro de Alvalade em Lisboa no dia 9 de Dezembro de 1977. Conviveu de perto com uma geração que fez história na cena punk-rock portuguesa na qual estão presentes nomes como Censurados, Ku de judas, Tara Perdida, Dalai Lume, bandas que nasceram ou que vieram do mesmo bairro e com quem partilhou muitos momentos da sua juventude.
Freddy começa a tocar música numa banda punk aos 17 anos . Tem, no Verão de 1995 o seu contacto com as sonoridades jamaicanas, através de pessoas e locais que vai percorrendo, numa altura em que tinha acabado o 12º ano da escola e passando 2 anos a viajar à boleia, tocando viola em todos esses lugares.
É nessa altura que começa a compôr e em 1999 forma a banda Nature, juntando-se também aos 20 pás 8, em ambos os casos como vocalista e guitarrista.
Os primeiros desfazem-se em 2001 mas os 20 pás 8 duram até Julho de 2003, período em que dão cerca de 50 concertos de norte a sul do país , passando por Espanha.
É num desses concertos que conhece o alemão Asher Guardian, produtor\músico\técnico e amante do Reggae há mais de 20 anos. Asher vive em Portugal há mais de 10 anos anos estando sempre ligado ao reggae, fazendo gravações e trabalhando como técnico de som para várias bandas.
Freddy Locks aceita o desafio de Asher para a gravação de um álbum em casa deste, onde misturam e masterizam uma maqueta, apenas com um gravador de 8 pistas, Roland.
Em Maio surge o resultado desta primeira experiência e de forma surpreendente a maqueta RootsRockStrugling”, chega à Família Fazuma, programa de reggae na Rádio da Antena 3, contribuindo fortemente para a divulgação do projecto.
O disco, totalmente independente , é dado a conhecer a de Henrique Amaro (Antena 3) e passa a marcar presença assídua no seu programa “Portugália” o que dá origem ao convite para a gravação do “3 Pistas”, concerto acústico de 25 minutos transmitido para os ouvintes da rádio nacional.
A música Wake Up” é nomeada Canção do Ano no programa Radio Fazuma e é esta mesma música que é incluída na primeira compilação de reggae editada em Portugal, a “Copa Reggae” .
2004:
Freddy forma a banda Poormanstyle e com estes ou com o soundsystem Dub Tender Hi-Fi, partilha o palco com Sly and Robbie, Skatalites, Max Romeo, Skaparapid, entre outros.
2006:
Freddy lança-se finalmente a solo, acompanhado pela banda Groove Missions , grava o seu 1º álbum “Bring up the feeling”, pela editora Gumalaka(Rádio Fazuma+Matarroa).
O álbum é nomeado àlbum do ano através duma votação nos sites Sunshine Reggae e Zona Reggae e single “Bring up the feeling” entra para a playlist da Rádio Antena 3, onde chega n.º1 da tabela e é presença na playlist da MTV Portugal.
Um ano mais tarde, Freddy Locks é um dos 13 artistas seleccionados para tocar no 13º aniversário da Antena 3 e está presente na compilação “Novos Talentos Fnac”, com edição a Junho de 2007, estando em digressão por Portugal até ao final de 2008, onde se destacam as actuações no Festival Med em Loulé e no Festival Mestiço, Casa da Música, Porto.
2008:
Conhece o produtor canadiano Dubmatix que produz EP “Freddy Locks meet Dubmatix: Power Ep”, ediçãoque traz consigo uma versão reggae (remix) e outra dubstep do tema “Power do disco “Bring Up The Feeling”.
Conta ainda com a participação no projecto “Underground/Overground”, uma iniciativa promovida pela MTV, RTP, Antena3, Jornal Metro, Abraço e GADS, para assinalar o Dia Mundial Contra a Sida; participa na compilação “Acorda”, destinada a ajudar o departamento infantil do IPO de Lisboa, com os temas “Playing Inna Subway” e “Wake Up” e participa na compilação “Bota Sentido”, da editora Mantarroa.
Participa em dois temas do novo álbum dos Double MP e está envolvido em parcerias com Nigga Poison e Dj Nelassassin .
2010:
Lança o álbum “Seek Your Truth”, que veio comprovar o seu amadurecimento enquanto compositor, músico e cantor.
O disco marca também a mudança de sonoridade para um ambiente “mais” roots-reggae, com direito a critica na revista alemã da especialidade Irie Up, que tem edição para todo o mundo.
Ínicia nova tour, onde se destaca a data no Meo-sudoeste.
2011:
O trabalho de Freddy começa a ser cada vez mais reconhecido internacionalmente, o que lhe permite entrar na compilação norte-americana “Dread & Alive-Lost tapes vol 2.”, ao lado de nomes consagrados do reggae mundial, como Kiddus I, Bunny Rugs ou Mutabaruka e também na compilação “KINDAH” , que junta talentos emergentes do reggae internacional.
2012:
Ano da edição de “Rootstation”, que revela o lado acústico de Freddy mas também o “Dancehall”, aliados ao seu roots-reggae.
Actua pela segunda vez no Festival Sudoeste, desta vez numa noite memorável a partilhar o palco com The Congos, Lee Scratch Perry, entre outros e participa no Festival Funchal Music Fest na Ilha da Madeira.
2013:
Ano de concertos da tour “Rootstation” , em que se destacam as actuações no Festival Surf at Night, a partilhar o palco com os Jamaicanos Dubtronic Kru e nas Festas do Mar, em Cascais.
2014:
Celebra-se o 10 aniversário do Album Rootsrockstruggeling”, gravado com Asher G. que é disponibilizado para download gratuíto e lança o single “Iration”.
É ainda editado o álbum de fotografias “Freddy Locks- Human-Together-Arise” de André Paxiuta.
2016:
Lança single “In This Time”, riddim do produtor canadianoDubmatix.
2018:
Lança single “Earth” em Março e single “Overstand” em Junho, ambos singles de avanço do novo Album “Overstand” que será lançado em Outubro.
Discografia:
2004   -Freddy Locks & Asher G. – “Rootsrockstruggeling” album (ed. independente)
2007   – “Bring up the Feeling” album (Gumalaka recs.)
“Fazuma /dub version” 7” vinyl (Gumalaka recs)
2009   – Freddy Locks meets Dubmatix – Power ep (renegade media/Dubmatix)
2010   – “Seek Your Truth” album (Vachier & Associados/renegade media)
2012   – “Rootstation” album ( Vachier & Associdos)
2014 – “Iration” single (ed.independente)
2016 – “In this Time” (independente/Dubmatix)
Compilações:
2006   – “Copa Reggae” (Different world recs) (portugal)
“Bota sentido” (Matarroa recs) (Portugal)
2010   – “Dread & alive – Lost tapes vol.2” ( USA)
2011   -“Reggae 4 life” (with song “Crazy I” remixed by mad Professor) (Brazil)
-“Dread & Alive/island stage –  Kindah”
Festivais: 
– Festival Summer Fest, Sagres
– Festival Sumol Summer Fest , Ericeira
– Festival Sudoeste (2009 e 2012)
– Festival MED, Loulé
– Festival Mestiço, Casa da Música, Porto
– Festival Musa, Cascais
– Festas do Mar, Cascais
– Teatro Sá da Bandeira, Porto
– Teatro de São Jorge, Lisboa
– Festival da Serra da Estrela, 2011
– Festival “Sol da Caparica” , 2014
– Festival “Caparica Primavera Surf Fest” , 2015
– Festival “Surf at night” , Praia da Cortegaça, 2013
Concertos: 
– com Toots and the Maytals no Festival Mestiço no Porto 2008
– com The Gladiators no teatro Sá da Bandaeira no Porto 2009
– com The Congos e The Abyssinians, no clube Lua em Lisboa 2011
– Tourne com The Congos, Lisboa e porto 2009
– com Max Romeo, The Congos, Lee “Scratch” Perry, Cornell Campbell e Half Pint, no Festival Sudoeste 2012
– com Fat Freddys Drop, S.O.J.A, Nneka e Alborosie, no Festival Sumol Summer fest 2010
– com Alpha Blondie e The Gladiators, no Festival Musa em Cascais 2014
– com Third World no Festival Sudoeste 2009
– com Dubtonic Kru, no Festival Surf at night 2013