Helder Moutinho na Bélgica para três Concertos

Publicidade

capa_1987

Depois de aclamado pela crítica em 2013 pelo seu «1987» e de ser um dos discos do ano para a Revista Blitz, Helder não podia começar o ano de 2014 de melhor maneira: três concertos na Bélgica.

“Ora, este 1987 não é um disco mais ou menos – é, bem pelo contrário, um dos melhores álbuns de fado dos últimos anos, onde ao seu habitual bom gosto na escolha do reportório se alia uma qualidade interpretativa de primeira, impecável de contenção e sentimento, encontrando para cada poema a entrega certa, o registo exacto, sem piruetas nem ataques de histrionismo. Grande, grande disco.”
In Time Out João Miguel Tavares

“Se depois deste 1987 voltarem a passar mais cinco anos até ouviros uma obra deste calibre, então a espera fica mais que recompensada.”
In Diário de Noticias João Moço

“…tudo nele cresceu assombrosamente, muito perto da perfeição. Ouçam-no, por exemplo, em Venho de um tempo, primeiro quadro da história que escreveu, e é impossível não ficar preso à voz que nos abre as portas do tempo, o tal “tempo onde o tempo não havia”
In Público Nuno Pacheco

“É um Helder Moutinho que lembra a sobriedade de Carlos do Carmo e que partilha a grandeza interpretativa dos maiores — porque só os maiores podem deixar a voz cair neste registo em que os instrumentos, perfeitos, saem da frente e limitam-se a seguir-lhe na cauda, discretamente.”
In Público  2 Gonçalo Frota

 

30/01/2014 | Bozar – Brussels

31/01/2014 | Cultural Centre – Leopoldsburg

01/02/2014 | Handelsbeurs – Gent