MAFALDA ARNAUTH EM ALMADA

Publicidade

Sob o mote do seu último álbum, ‘Terra da Luz’, Mafalda Arnauth festeja o seu percurso de 15 anos de discos no palco do Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, no próximo dia 4 de Outubro pelas 21h30.

Em 1999 dava início a uma das mais significativas viagens discográficas no universo da nova geração do Fado, com o lançamento do seu primeiro álbum, homónimo, ‘Mafalda Arnauth’, com o selo da Emi Music Portugal.

Celebrando este ano 15 anos dessa viagem, com a edição ainda de ‘Esta voz que me atravessa’, ‘Encantamento’, ‘Diário’, ‘Flor de Fado’, ‘Fadas’ e o recente ‘Terra da Luz’, além de inúmeras participações em projectos com outros artistas nacionais e internacionais, Mafalda Arnauth sobe ao palco do Teatro Joaquim Benite, Almada, em dia de celebração também do seu aniversário.

Este é um marco de grande relevância na carreira da fadista que desde sempre primou pelo realce às suas próprias composições e a originais de outros criadores como Tiago Torres da Silva, Amélia Muge, Ernesto Leite, Nuno Figueiredo, entre outros, acrescentando à cena artística do fado um toque pessoal de originalidade, risco e identidade própria. Há 15 anos, Mafalda Arnauth foi uma das pioneiras no reavivar da Alma Fadista nacional, trazendo uma voz carismática, um repertório original e impactante e confirmando que o Fado tinha todos os ingredientes para regressar ao lugar de destaque merecido e confirmado na actualidade.

Para este concerto, Mafalda Arnauth contará com o núcleo habitual que a acompanha, os músicos Hugo Afonso, na guitarra portuguesa, Nelson Aleixo, na guitarra clássica, Fernando Júdice no baixo acústico e Pedro Santos no acordeão e na direcção musical, bem como os convidados João Ferreira, na percussão e Ramón Maschio, exímio guitarrista argentino com quem partilha há quase uma década alguns dos maiores palcos que tem percorrido. Neste concerto contará ainda com a presença do cantor lírico Rui de Luna, para um dueto especial e inesperado.

Todos simbolizam para a artista anos de convívio com inúmeros músicos, artistas, criadores, produtores os quais faz questão de recordar neste concerto onde haverá lugar para alguns dos marcos mais significativos do seu percurso. Temas como ‘O mar fala de ti’, ‘Lusitana’, ‘O sol chama por mim’ não poderão faltar num alinhamento que se acredita pleno de emoção.

Mafalda Arnauth propõe-se festejar este percurso com esse mesmo sentido de luminosidade, criação, sensibilidade, convidando para isso o público, sem o qual este percurso jamais teria sido possível e com quem tudo se eleva, num palco e num dia tão especial como se preveem ser o do Teatro Municipal Joaquim Benite a 4 de Outubro.