LEONARD COHEN

Publicidade

Leonard_Cohen_Kezban_Ozcan_jpg

Leonard Cohen é um notável compositor, músico, poeta, romancista e artista visual, cuja obra notável e original tocou a vida de milhões de pessoas ao longo de uma carreira que abrange seis décadas.

As suas explorações de temas espirituais, interpessoais, românticos e políticos, influenciaram inúmeros artistas e escritores contemporâneos. Cohen já vendeu mais de 23 milhões de álbuns no mundo inteiro e publicou 12 livros, sendo a sua obra mais recente o livro “Book of Longing” (2006), uma compilação de poesia, prosa e desenhos, que chegou ao n.º 1 do Top 10 de livros de ficção no Canadá.A influência de Cohen sobre os artistas musicais e teatrais a nível mundial é incalculável. De facto, quando Cohen entrou para o Rock & Roll Hall Of Fame em Março de 2008, o venerado Lou Reed descreveu o cantor como o “escalão mais elevado e influente dos compositores.” O livro de canções de Cohen já foi interpretado por centenas de artistas incluindo nomes como Jeff Buckley, Bob Dylan, Nina Simone, Johnny Cash, Lou Reed, Tori Amos, Nick Cave, Joan Baez, Harry Belafonte, Rufus Wainwright e The Civil Wars. Álbuns de tributo já foram lançados em honra do cantor em França, Noruega, Canadá, Espanha, Suécia, República Checa, África do Sul e EUA. Em 2008, o tema “Hallelujah” de Cohen tornou-se no single digital mais rapidamente vendido de sempre a nível europeu, quando três versões distintas do tema surgiram simultaneamente na tabela de singles britânica: a versão original de Cohen, uma versão de Jeff Buckley e outra versão de Alexandra Burke, vencedora do programa “X Factor”. Para além disso, os temas de Cohen têm sido frequentemente escolhidas para ilustrar a emoção em filmes e programas televisivos, podendo ser ouvidas em: Watchmen, The Passion of The Christ, Natural Born Killers, The Wonder Boys, Pump Up The Volume, Secretary, The West Wing, The O.C. e muitos outros.

Leonard Cohen recebeu o Grammy de Carreira (2010), entrou para o Rock & Roll Hall Of Fame (2008), para o Canadian Music Hall Of Fame (2006), para o Canadian Songwriters Hall of Fame (2006) e para o Songwriters Hall Of Fame (2010). Conquistou o prestigiante Prémio Príncipe das Astúrias – o maior prémio literário atribuído em Espanha (Espanha, 2011), bem como o prémio Glenn Gould que é atribuído à contribuição única de uma vida que enriqueceu a condição humana através da arte (Canadá, 2011). Este nativo do Canadá conquistou as mais elevadas honras civis do seu país: Oficial da Ordem do Canadá (1991), Companheiro da Ordem do Canadá (2003), Grande Oficial da Ordem Nacional do Quebeque (2008).

O recente regresso do cantor às actuações ao vivo recebeu um elogio extraordinário e unânime, à medida que o cantor actuou pelo mundo inteiro de 2008 a 2010. As excelentes recentes actuações de Cohen, descritas como “uma experiência espiritual” a todos os níveis, totalizaram um conjunto de 470 espectáculos em 31 países, tendo sido assistidos por quatro milhões de fãs.